Samvega e Pasada: Porque São Importantes Para o Budista?

backcountry-skiiing-2289970_1280

Segundo os relatos históricos da vida do Buda, ao sair do palácio ele se deparou com quatro situações distintas, que, aliadas ao seu mérito acumulado de vidas anteriores, o fizeram refletir sobre a existência humana e buscar uma saída para a libertação de todo o sofrimento, ou seja, o não retorno ao samsara, o ciclo de renascimentos do budismo [1].

O primeiro sinal objeto de sua contemplação foi o encontro com um homem idoso pelo caminho e a percepção de que não havia motivo para se ver comovido pela a situação, uma vez que ele próprio estaria sujeito ao envelhecimento.

O segundo sinal objeto de sua contemplação foi o encontro com um homem doente pelo caminho e a percepção de que não havia motivo para se ver comovido pela a situação, uma vez que ele próprio estaria sujeito à doença.

O terceiro sinal objeto de sua contemplação foi o encontro com um homem morto pelo caminho e a percepção de que não havia motivo para se ver comovido pela a situação, uma vez que ele próprio estaria sujeito à morte.

Ao se deparar com essas situações; envelhecimento, doença e morte, o Buda, que em vidas passadas já estivera comprometido com a busca pela verdade, sentiu a emoção de samvega, um termo em páli [2] de difícil tradução, mas que pode ser descrito como [3]:

(…) 1) a sensação opressiva de choque, desilusão e alienação que vem com a compreensão da futilidade e do sentido vazio da vida como ela é normalmente vivida; 2) uma sensação de culpabilidade de nossa própria complacência e tolice ao nos deixar viver de forma tão cega; 3) uma sensação ansiosa de urgência na tentativa de encontrar uma forma de escapar desse ciclo sem sentido. (…)

Contudo, ainda houve um quarto sinal, o encontro com um asceta [4], com aparente satisfação, apesar do pouco que possuía, cujo propósito era o de se dedicar à busca pela verdade, sem apegos, sem desejos.

Esse último sinal, por sua vez, impediu que a emoção de samvega se transformasse em desespero, uma vez que o Buda desenvolveu a confiança necessária de que esse seria o caminho a seguir, e a certeza de que encontraria uma saída para o ciclo de envelhecimento, doença e morte, o samsara.

A essa confiança no caminho a ser seguido para se atingir o objetivo desejado, é o que podemos chamar de pasada.

Assim, percebe-se a importância da emoção denominada samvega, na medida em que atua como elemento impulsionador da busca pela verdade. Contudo, é a confiança no caminho definido pelo Buda, denominada pasada, que impede que a emoção de samvega seja de difícil controle e se transforme em desespero.

O caminho a ser seguido, no qual todo budista deve ter confiança, é o Nobre Caminho Óctuplo, assim denominado pelo Buda.

[1] Samsara ou ciclo de renascimentos, é a condição na qual se encontram todos os seres que não atingiram a iluminação, o objetivo último do budismo. Pode ser entendido como um processo contínuo de renascimento, envelhecimento, morte, renascimento, envelhecimento, morte…

[2] Páli é uma linguagem antiga da Índia, em que foram registradas as escrituras atribuídas ao Buda. Um único vocábulo em páli pode ter vários significados em uma linguagem moderna, o que torna a tradução uma tarefa difícil. É comum nos depararmos com textos budistas que já foram objeto de até três traduções: do páli para o tailandês, do tailandês para o inglês e do inglês para o português.

[3] THANISSARO BHIKKHU. Estratégia Nobre: Ensaios Sobre o Caminho Budista (ed. eletrônica). EUA: Califórnia, 2016. p. 7. Disponível no menu “Biblioteca”.

[4] Aquela pessoa que se afasta da vida em sociedade para se dedicar a orações, privações e flagelações, em busca da perfeição espiritual.

Última revisão: 13 de julho de 2017.
Fonte da imagem: Pixabay.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s